Um sucessor do 3DS pode estar nos planos da Nintendo.
Nintendo está considerando várias possibilidades para um sucessor do 3DS, diz Furukawa.

Após  reunião anual de acionistas, o mais novo presidente Shuntaro Furukawa comentou sobre os objetivos da Nintendo. Dentre estes, um que provavelmente chamou a atenção foi relacionado ao futuro do 3DS.

Primeiramente ele afirmou: "Tornar os jogos de smartphones um pilar da receita de nossa empresa e alcançar pelo menos 100 bilhões de ienes é imprescindível".

Furukawa também disse que produzir jogos para celular é “um negócio importante para se ter em mente para o futuro. [Ter vendas atingindo pelo menos 100 bilhões de ienes] será difícil, um desafio para ser exato. Continuaremos produzindo jogos originais e criativos para atingir esse objetivo, no entanto. ”

Quanto ao Switch ele observou que “o console ainda está vendendo bem”. O objetivo da Nintendo é que todos tenham um. Para alcançar isso, a Nintendo buscará a criação contínua de softwares novos e excitantes. Atualmente, os produtos da Nintendo são vendidos em cerca de 60 países e regiões, mas há um desejo de maior expansão para a Índia e o Sudeste Asiático.

Furukawa também mencionou o 3DS. Ele disse que "apesar de ter sido lançado a muito mais tempo, o 3DS tem algumas vantagens sobre o Switch, tais como a facilidade de compra e coisas do gênero." Furukawa também comentou sobre um possível sucessor, dizendo que a Nintendo está "considerando várias possibilidades". A declaração por si só não deixa claro quão comprometida a empresa está no que diz respeito a um novo portátil dedicado que segue os passos do 3DS.

Na maior parte da história da empresa, o modelo de negócios da Nintendo girou principalmente em torno da venda de hardware e software como um só e, de acordo com Furukawa: "Isso não deve mudar no futuro. Se não continuarmos lançando produtos de entretenimento, os consoles domésticos acabarão se tornando obsoletos ”. Também foi enfatizada a necessidade de lançar produtos novos e interessantes continuamente.

Por fim, sobre o tema da imagem corporativa, ele afirmou que “ter funcionários comprometidos a trazer sorrisos e surpresas para o mundo é uma das maiores forças da empresa. Eu quero que a Nintendo continue  sendo uma empresa que continue entretendo e fazendo as pessoas sorrirem por muito tempo no futuro”.