Opinião: Como seria um Nintendo Switch Mini/Lite? E porque ele substituirá o 3DS.
Muito se anda sendo falado sobre a possibilidade de um Nintendo Switch de baixo custo, e eis minha opinião sobre a ideia e de como torná-la ela possível.

Recentemente, muito se anda sendo falado sobre a possibilidade de um Nintendo Switch de baixo custo. Apesar de Furukawa ressaltar que o 3DS não será descontinuado e que não há possibilidades de um Switch Mini, temos que lembrar que em 2010, a Nintendo falou que o 3DS não vinha pra substituir o Nintendo DS, e que continuaria dando o devido suporte. Bem, hoje vemos se isso era verdade ou não.


Mas o ponto é- os fãs de franquias portáteis da Nintendo, tais como Pokémon, ou até Animal Crossing, que migrou parte de sua base instalada aos consoles portáteis- estão em um grande hiato sobre jogos novos. Ambos games citados já tiveram como confirmação um novo jogo da franquia ainda esse ano, e maior parcela da base instalada do Nintendo 3DS são crianças, ou pré-adolescentes, pessoas que dependem dos pais, que já estão acostumados a pagar barato por consoles portáteis para dar aos seus filhos, que querem jogar o novo Pokémom, ou o novo Animal Crossing.

"Mas isso quebra a proposta do Nintendo Switch, de ser um console híbrido!"

Assim como o 2DS e o New Nintendo 2DS XL quebraram a proposta do 3DS originalmente? A Nintendo já se mostrou aberta em quebrar a filosofia principal de seus consoles, assim como também ocorreu no Wii Mini.

Todas as edições low budget de consoles Nintendo meio que quebraram a proposta inicial da família de consoles de tal linha, tal como a do 3DS. Nesse caso, um Nintendo Switch Mini/Lite é extremamente possível.


Mas o que um Nintendo Switch Mini acrescenta de variedade à quem quer comprar um Nintendo Switch hoje?

O mais importante: custo-benefício. Nem todo mundo é um nintendista de Facebook pra ficar fazendo textão sobre resolução e queda de 6 FPS. Efetivamente, o que pode ser feito é uma tela em 480p. Antes de você sair comentando sobre third party, a Nintendo pode fazer um downscaling de 720p em 480p. O que isso significa? Basicamente, o jogo roda em 720p, como rodaria em um Nintendo Switch convencional. E a diferença então? O jogo roda em 720p, mas em uma tela 480p. Os joy-cons ainda teriam o Rumble HD e  o giroscópio, mas seriam acoplados. Sobre jogos incompatíveis com os joy-cons acoplados, um simpes update resolveria o caso. O próprio Super Mario Odyssey tem a jogabilidade adaptada para o modo portátil, mas a experiência recomendada pela Nintendo são com os joy-cons separados. 


Além disso, a Nintendo poderia adicionar um D-Pad convencional, semelhante ao do Nintendo 3DS. Teríamos uma dock semelhante às docks paralelas vendidas no mercado chinês, mais compata e vendidas separadamente por US$40, tela menor, de 5 polegadas, com uma densidade de pixels aceitável, com a mesma bateria do Nintendo Switch convencional, mas com o dobro de autonomia comparado ao modelo original.  Ou seja, o Nintendo Switch Mini/Lite seria o mesmo Nintendo Switch convencional em poder bruto, mas um pouco mais grosso pela bateria grande com um tamanho menor, e uma tela de menor resolução(480p), mas rodando os jogos em 720p. Preço sugerido? US$150. Por que não US$200? Porque o Nintendo Switch, o console em si, com os joy-cons destacáveis, sem dock, HDMI e Joy-Con Grip, custa cerca de 20.000 ienes no Japão (equivalente aos 200 dólares), então acredito que um Nintendo Switch com custo de produção menor deve ser de US$150. 

Com isso, podemos concluir que: se esse modelo for lançado esse ano, deve ser lançado junto com Animal Crossing, ou com o novo Pokémon. Acredito que ambos jogos terão bundle desse modelo futuramente, e é aí que a base instalada vai se consolidar. E isso abre portas pra o público de portátil- que nunca encostou em certos jogos Nintendo para consoles de mesa- conhecer novas franquias da Nintendo. É uma ideia que eu consigo facilmente ver a Nintendo colocando em prática, e não vejo motivo para isso não acontecer.

Smiley face